Amor aos picho

Cumôia!

Acóra guê non dá máiz tôn cáld, eu fui brá róss tinovo.

O plantóch dava apantonáto, borgue eu non dinha vondate te capinira no chêlo.

Chá blandei bimentôn, chtecapôna, perinchéla, tsuívala e alfáss. Maiôc zêmbre dên. E nos inderválo eu gomia uns pecamôt e pringuêi com os môpas.

Aliás, falando em picho, zemãna bazáta eu vi gue o Winda fêiz uma homenáche brá Frida têl.

Ach, a Frida nôn é a frau, é a chên môpsia têl.

Êl tíz: “Guãndo eu de engondrêi, nôn zapía o gue fassê gontigo. Hôche, nôn zêi o gue fassê zên di!”

Eu ajêi múido ponído ísdo, adé borguê bênzo iquál, bôis brá min os pícho chá zôn maioria em amor, garínho, teticassôn e rechpêct. Gôissa gue os titos humano chá nôn zôn máiz, a maioria, nôn é?

Acóra eu bergundo, bor gue dãnda chênde non cósda te picho? Uns cósda te gajôro, maiz non cósda te cáts; ôts cósda te cáts, maiz non cósda te gajôro; ôts cósda de bazarinho (gue eu ách gue non tevia dá brêsso); ôts cósda adé te chlán. E dên os gue non cósda te nenhum.

Maiz zê non cósda, ao menos non brezissáva zê crôp com os picho. Eu ájo gue êls dinha gue dampên zê amarado e zofrê brá abrendê gue os picho dampên zôn filho te Teus e gue a maltáde den vólda: um tia agondés uma gôissa ruin na familha e bóde zê o drôc bêlo mal gue fisséram bros picho.

Adé eu zêi gue a chênde vive numa piotiversitáde e gue dúto dá inderlicádo: os picho, as blãnda, as bezôa, os inzét e adé os mar, os rio e dúto maiz têsde munto to Main Cott.

Gue bêna gue a tôna Balmíra chá morêu, borgue ela ia mostrira brá êsdes govárte o guândo tói um cnút no lômpo.

Agondés – acontece

Amarado – amarrado

Apantonáto – abandonado

Balmíra – Palmira

Bêna – pena

Bênzo – penso

Blãnda – planta

Bóde – pode

Brêsso – preso

Cáld – frio

Capinira – capinar

Cáts – gato

Chêlo – gelo

Chên – bonito

Chlán – cobra

Chtecapôna – vagem

Cnút – relho

Cósda – gosta

Crôp – bruto

Cumôia – bom dia

Drôc – troco

Dúto – tudo

Frau – mulher

Gajôro – cachorro

Govárte – covarde

Inderlicádo – interligado

Inzét – insetos

Lômpo – lombo

Main Cott – Meu Deus

Maiôc – aipim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *